17 anos de AMME: Primeiros anos

Motivando

A AMME evangelizar completa 17 anos desde a fundação em 10 de agosto de 2000, na Ilha do Governador – RJ. O tema da festa é ‘a unidade em missões’, baseado em Eclesiastes 4:12, trata da necessidade de mantenedores, intercessores e parceiros estarem juntos com os missionários e voluntários no atendimento às pessoas que precisam ser evangelizadas.

Além da celebração por mais um ano de sustento do Senhor, nós queremos que você conheça um pouco a nossa história. Neste pequeno artigo de hoje, falaremos sobre os primeiro anos da agência missionária.

A AMME evangelizar foi fundada pelo pastor José Bernardo em 2000 com o intuito de mobilizar a as lideranças das Igrejas Evangélicas Brasileiras para a evangelização e também no despertamento dela para o assunto.

O início, no entanto, não foi fácil. De acordo com o missionário Eduardo Carvalho, que trabalha na AMME evangelizar desde o ano de sua fundação, foi uma época de muito trabalho e recursos escassos.

“Eu e o pastor Bernardo trabalhamos um ano somente para tentar mobilizar a liderança da Igreja Evangélica Brasileira para a evangelização. Depois disso, começamos a organizar alguns treinamentos baseados em esquetes teatrais rápidas e dinâmicas. No primeiro ano, por exemplo, nós não tínhamos material e, mesmo nos anos subsequentes, ainda contávamos com um número reduzido. Ainda assim, nós realizamos inúmeras oficinas de mobilização e capacitação pelo Brasil”.

Além das peças teatrais, outra forma encontrada para mobilizar a Igreja Evangélica para a evangelização foi através da evangelização nas comunidades, ou seja, apresentar a Palavra de Deus de casa em casa. A ideia era fazer a evangelização pensando na comunidade, nas necessidades dela e sendo uma resposta para ela.

O principal desafio da AMME evangelizar nos primeiros anos foi tentar mudar o cenário da evangelização no Brasil e também mobilizar as lideranças das grandes denominações para que a Igreja Evangélica cumprisse a missão bíblica de apresentar a Palavra de Deus a toda a criatura.

No próximo post, falaremos do início da parceria com a agência internacional OneHope e a criação da escola de liderança Pacificadores.

Tagged

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *