Micronarrativas escravizantes – Consciência Cristã Jovem 2020

Geral

A pós-modernidade rompeu com as metanarrativas para dar ao indivíduo a sensação de liberdade da verdade particular. Embalagens que compreenderam e compactaram todo o saber humano se desfizeram e o conhecimento se espalhou em inúmeros fragmentos. Surgiram então as micronarrativas que agora dominam o cotidiano da Geração Z. O microblogging Twitter é um bom exemplo. Depois que dobrou a quantidade de texto permitida para 280 caracteres, aquela rede social viu a mensagem média cair de 34 para 33 caracteres. É tudo o que adolescentes e jovens precisam para contar suas histórias, ou 15 segundos de vídeo no Stories do Instagram.

As séries dominam o cenário dramático e resumem a vida em 16 capítulos ou menos. A sucessão rápida de pequenas histórias, os sentimentos incoerentes que despertam, o desejo insatisfeito de continuidade, a saudade não se sabe do que, os ambientes fantasiosos e os clichês comportamentais, tudo isso configura uma escravidão psíquica da qual as pessoas tornam-se prisioneiras e não sabem se livrar. O impacto desse caleidoscópio emocional é desconcertante. Nos casos agudos, deixam de viver a própria vida para se ocupar de personagens que percebem e confundem com os atores. A cultura anime e filmes de super-heróis são outros exemplos.

Escravos das micronarrativas, adolescentes e jovens têm dificuldade em acompanhar a história que começou na Criação e se prolongará até a Cidade Santa. Incapazes de situarem-se nessa grande história, jovens e adolescentes não percebem e nem valorizam o maior de todos eventos, O Retorno do Rei. No encontro da Consciência Cristã Jovem, o rev. David Goundry e eu queremos discutir essa questão com pastores, líderes e jovens comprometidos com a liderança. Vamos buscar soluções para tornar a escatologia bíblica um assunto da compreensão e interesse dos mais jovens. Nós nos veremos nas tardes do encontro para a Consciência Cristã, de 22 a 25 de fevereiro. Participe!

Por José Bernardo para a Série “A Geração Z e o retorno do Rei”

Tagged

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *